Blogs

Home / Blogs / Um guia passo a passo para migração de dados SQL

Tabela de conteúdo
O Automatizado, Nenhum código Pilha de dados

Saiba como Astera O Data Stack pode simplificar e agilizar o gerenciamento de dados da sua empresa.

Um guia passo a passo para a migração de dados SQL

Janeiro 3rd, 2024

Antes de falarmos sobre migração de dados SQL, é importante saber o que é migração de dados. Migração de dados é o processo de mover dados de um lugar para outro. Depois disso, a Migração de Dados SQL é definida como a movimentação de dados de ou para o SQL Server. O processo de migração pode parecer simples a princípio, mas envolve muita complexidade, principalmente ao migrar um grande volume de dados corporativos. Muitas empresas utilizam ferramentas de migração de dados para realizar esse processo.

Quando olhamos para isso em termos de ETL (Extrair, Transformar, Carregar) processo, migração de dados envolve extrair dados de um sistema, transformá-los e agregá-los conforme necessário e carregá-los no sistema de destino. Isso significa que a migração envolve várias fases, cada uma com seu próprio conjunto de desafios.

Migração de dados SQL

Este guia detalhará o processo de migração de dados SQL e descreverá como as ferramentas de migração de dados, como Astera Centerprise, pode simplificar o processo.

O que é migração de dados em SQL?

Migração de banco de dados em Microsoft SQL Server envolve a movimentação de dados de ou para um servidor SQL. As circunstâncias que exigem que os usuários movam ou restaurem bancos de dados podem incluir:

  • Mudando para um novo servidor.
  • Transferindo para uma instância diferente do SQL.
  • Criando um servidor de desenvolvimento.
  • Restaurando um banco de dados do backup.

O Processo

A migração de bancos de dados normalmente envolve quatro estágios significativos, conforme a seguir:

  1. Extrato: Extraindo dados do banco de dados de origem ou de um servidor de origem e enviá-lo para um servidor temporário ou intermediário.
  2. Padronize: Combinar os dados de origem com os formatos de destino pode atender a problemas de compatibilidade com o tipo de dados ou garantir que os metadados reflitam os dados corretamente.
  3. Agregar e limpar: Execute quaisquer tarefas de agregação para desduplicar registros e / ou calcular campos derivados.
  4. Carga: Transferindo os dados limpos, agregados e transformados no banco de dados de destino.

Esses estágios devem ser cuidadosamente planejados e testados antes da execução para garantir que os dados sejam migrados com precisão. Infelizmente, todo o processo pode ser bastante demorado, especialmente se você criar um processo interno de migração de dados do zero escrevendo seu código e procedimentos armazenados. Portanto, uma abordagem melhor é usar uma ferramenta de migração de dados de nível empresarial que pode economizar seu tempo e reduzir a probabilidade de erro.

O que procurar em uma ferramenta de migração de dados SQL?

Sabemos que a migração de dados envolve Processos ETL, então usando um ferramenta de integração de dados simplificar esse processo faz sentido. No entanto, a próxima questão é: como encontrar a ferramenta certa que atenda às suas necessidades específicas?

Aqui está uma lista de recursos que você deve procurar ao escolher a ferramenta certa para sua organização:

  • Conectores incorporados: Um ecossistema corporativo inclui vários aplicativos em nuvem e sistemas de banco de dados, optando por uma ferramenta que suporta conectores pré-fabricados deve ser uma preferência. Por exemplo, se você estiver usando a camada da Microsoft, deverá procurar pelo menos o conector do SQL Server.
  • Curva de aprendizado curta: O objetivo de usar ferramentas de migração de dados é reduzir a complexidade das despesas gerais e o tempo de construção de uma solução interna. Portanto, a ferramenta escolhida deve ser fácil de aprender e usar, de preferência com uma GUI de arrastar e soltar que simplifica o pipeline de migração do SQL Server.
  • Compatibilidade com a nuvem: Você deve ser capaz de acessar e trabalhar em seus pipelines de dados de qualquer lugar a qualquer momento, portanto, a ferramenta deve oferecer API REST arquitetura.
  • Multiuso: Uma boa ferramenta não deve se limitar apenas a tarefas de migração de dados, mas também ser flexível para uma variedade de processos ETL e tarefas de integração, como limpar dados de origem ou carregá-los de APIs/serviços de terceiros.

Um guia passo a passo para migração de dados em Centerprise

Esta seção explicará através de um caso de uso como um processo de migração SQL pode ser realizado em um SQL ferramenta de migração de dados, Astera Centerprise. A hipótese é que o usuário já configurou os esquemas / definições de dados na instância de destino.

explicado o processo de migração de dados sql

Migração de dados SQL em Astera Centerprise

  1. Adicione um conector para a fonte, banco de dados SQL Server, adicionando os parâmetros de conexão (credenciais de acesso e nome do banco de dados). Pode ser um banco de dados SQL Server local, conforme ilustrado no exemplo.
  2. Se você precisar aplicar transformações ou agregações, escolha a função adequada e adicione-a ao seu pipeline de migração. Você pode usar essas transformações para executar várias funções, como agrupar dados, calcular campos derivados ou desduplicar dados. Você também pode usá-los para limpar e traduzir seus dados no formato exigido pelo servidor SQL de destino.
  3. Adicione um conector de destino de banco de dados para onde você está migrando seus dados. Neste exemplo, nosso servidor de destino é o banco de dados SQL Server.
  4. Crie mapeamentos de dados entre os dois bancos de dados do SQL Server. Centerprise fornece uma interface amigável e interativa para fazer isso, onde você pode arrastar e soltar o mapeamento da origem para o destino. Isso torna conveniente mover dados do SQL Server entre as duas instâncias sem renomear colunas.

Este é apenas um exemplo de como Astera Centerprise pode servir como seu assistente de migração de dados e ajudar a simplificar o processo. Você também pode executar várias outras tarefas de migração com ele, como modificar os dados no banco de dados do SQL Server, transferi-los para um sistema de banco de dados relacional diferente (como SAP HANA or MariaDB) ou configurar o data warehouse da sua organização.

Conclusão

As empresas realizam projetos de migração de SQL por vários motivos. Por exemplo, pode ser construir um novo data warehouse, revisar seus sistemas existentes ou atualizar seus sistemas de banco de dados. Esses projetos são críticos para as organizações ao migrar dados entre a origem e o destino. É essencial planejar e testar cuidadosamente sua migração para garantir que não haja perda de dados.

Astera Centerprise é uma ferramenta de migração poderosa e rica em recursos que agiliza todos os estágios do procedimento de migração de dados, desde a preparação até a integração e o carregamento. Ele pode se tornar seu assistente de migração de dados para seu próximo grande projeto de migração. Se você está procurando uma ferramenta de migração de dados SQL, dê Astera Centerprise uma tentativa!

Você pode gostar
As melhores ferramentas de ingestão de dados em 2024
Ingestão de dados vs. ETL: entendendo a diferença
Como carregar dados do AWS S3 para Snowflake
Considerando Astera Para suas necessidades de gerenciamento de dados?

Estabeleça conectividade sem código com seus aplicativos corporativos, bancos de dados e aplicativos em nuvem para integrar todos os seus dados.

Vamos nos conectar agora!
vamos conectar